Comunicação
26/09/2022

Barbacena sedia Assembleia dos Cultivadores da História Salesiana

Realizou-se, de 13 a 15 de setembro, na cidade de Barbacena (MG), no Centro de Formação Salesiano Sabino Ferreira, a Assembleia da Associação dos Cultivadores da História Salesiana (ACSSA), Seção Brasil. Estiveram presentes 15 membros representantes das inspetorias dos SDB e FMA. Dentre eles, o Diretor Executivo da Rede Salesiana Brasil, Pe. Nivaldo Pessinatti, João Mendonça (BMA), Pe. Osmar Orotides de Rezende (BCG), Pe. Tarcísio Luis Brasil Martins (BPA), Ir. Celia Parintins de Campos (BRM), Ir. Maria de Lourdes M. Becker (BAP), coordenadora referente para as FMA, Ir. Maria Edneth Brandão (BRE), Ir. Maria Imaculada da Silva (BMM), secretários(as): Ir. Gisele Rodrigues Coelho (BAP), Ir. Leonéia Ferreira Furtado (BRM), Pe. Sérgio Aquino (BRE), Pe. Isidoro Paula da Silva (BPA), Pe. José Paulino de Godoy J. (BBH) e Cláudia C. Trindade Martins, auxiliar do secretário da inspetoria de São Paulo. Também foram acolhidos o Pe. Gilson Marcos da Silva (BPA), inspetor referência e a mensagem da Ir. Alaíde Deretti (BAP), inspetora referente. Os participantes da Assembleia foram acolhidos pelo inspetor da inspetoria São João Bosco (ISJB), Pe. Natale Vitali.

Na pauta dos trabalhos, foi desenvolvido o tema do sistema de arquivo, PHL, e a ficha digital do currículo para os salesianos, apresentado pelo Diretor do Centro Salesiano de Documentação e Pesquisa, Pe. Hilário Zandonade. Foi identificada a necessidade de conscientizar os secretários inspetorias e seus auxiliares para a concretização do projeto. Ir. Maria Imaculada apresentou o projeto do mapeamento histórico patrimonial em vista do resgate e da valorização do patrimônio cultural, físico e da memória histórica da presença salesiana no Brasil. Em ambas intervenções, houve a oportunidade de refletir sobre alguns questionamentos e concretizar propostas para avançar nos encaminhamentos, inclusive com a composição de uma equipe para viabilizar a metodologia do mapeamento histórico e de um possível encontro nacional de secretários (as) inspetoriais para 2023.

Na tarde do dia 14, os participantes da Assembleia puderam visitar três ambientes significativos da cidade: o Instituto Maria Imaculada (IMI), colégio salesiano das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA); o Museu da Loucura e o Centro Salesiano de Documentação e Pesquisa. Na visita ao Museu, ficou bastante forte os relatos dos horrores a que foram submetidas milhares de pessoas vítimas de experimentos médicos, torturados, abandonados por seus familiares e condenados a viver em situação de extermínio dentro de um hospital psiquiátrico. A visita ao Centro de Documentação e Pesquisa contou com o Pe. Hilário como guia, o qual mostrou a riqueza do Centro com a grande variedade do arquivo histórico salesiano que ali se encontra e que está disponível para a pesquisa. Já no Instituto Maria Imaculada (IMI), os participantes conheceram algumas das dependências do colégio.

Na manhã do dia 15, foram planejados alguns projetos para 2023 que, posteriormente, serão encaminhados aos inspetores. Foram agendadas ainda as reuniões e Assembleia para 2023, além de uma reflexão sobre a necessidade de convidar novos membros para a Associação, inclusive jovens que tenham habilidades para a pesquisa histórica. Foi ainda pedido que a ACSSA tenha um espaço no Instagram para maior divulgação de suas atividades, sendo Pe. Mendonça o encarregado de viabilizar este espaço. Ao final da Assembleia, Pe. João Mendonça foi reeleito para mais um biênio como coordenador referente da ACCSA para os salesianos.

 

Fonte: Associação Cultores de História Salesiana (ACSSA), Seção Brasil

 

Compartilhe