13/05/2024

Celebrando o Legado de Santa Maria Domingas Mazzarello

Neste dia 13 de maio, a comunidade católica em todo o mundo se une para celebrar e homenagear Santa Maria Domingas Mazzarello, uma figura venerada por sua profunda fé e dedicação às jovens de sua época. Conhecida por seu papel fundamental na fundação do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), Mazzarello deixou um legado de amor, serviço e confiança em Deus que ressoa até hoje, sendo sua Celebração Litúrgica uma ocasião especial para relembrar sua vida e obra, bem como para refletir sobre a mensagem central que ela transmitiu através de suas palavras e ações.

Uma das frases mais conhecidas associadas à sua jornada é: "A ti as confio". Indo um dia por uma estrada do Borgoalto, em Mornese, teve uma visão misteriosa: viu um grande edifício com muitas meninas que corriam no pátio, e ouviu uma voz que disse: “A ti as confio”. Para Maria Domingas, este era um chamamento a abraçar uma missão maior que ela. Com grande humildade, acolheu o que Deus lhe pediu e fez uma escolha radical de vida: dedicar-se totalmente à educação cristã das jovens. O amor é sempre criativo, ousado e desperta as melhores energias de bem que existem na pessoa. Depois, uma intuição, quase uma marca divina: aprender costura com uma finalidade educativa, ensinar às jovens uma profissão, mas sobretudo educá-las a conhecer, amar e servir o Senhor.

O amor envolve e arrasta. Partilhou a sua intuição, que a abriu a um novo futuro, com a sua amiga Petronilla e foi nascendo assim, progressivamente, uma oficina de costura, um oratório, um lar. O Espírito Santo moldou nela um coração materno. Prudente e sábia, educou as meninas com amor preventivo. A obra cresceu. Uniram-se a Maria Domingas outras companheiras naquela missão e, em 1867, começaram a viver em comunidade na Casa Imaculada, próxima da paróquia. O grupo era incentivado e acompanhado por dom Pestarino. Maria Domingas não sabia para onde a conduzia o Senhor, mas confiou n'Ele, escolheu o caminho da radicalidade evangélica expressa na fidelidade ao quotidiano e na alegria do coração apaixonado por Cristo.

Algo estava para acontecer e, mais uma vez, mudou a sua vida, ou melhor, ampliou os seus horizontes de mulher educadora apaixonada. Em outubro de 1864, Dom Bosco foi, pela primeira vez, a Mornese. Era o primeiro encontro entre os dois "Santos dos jovens". Maria Domingas percebeu de imediato a santidade daquele sacerdote: “Dom Bosco é um santo e eu sinto-o!” A Dom Bosco, certamente, não passou despercebido aquele grupo das Filhas da Imaculada e o bem que elas estavam a realizar às meninas da terra. E, quando se tratou de fundar um instituto religioso, dedicado à educação das jovens, Dom Bosco escolheu, precisamente daquele grupo, as primeiras pedras da futura obra.

Quando Maria Domingas ouviu a sua proposta, não hesitou: pronunciou, imediatamente, sem hesitar, o seu sim e tornou-se Co-fundadora do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA).

À medida que os fiéis celebram o Dia de Santa Maria Domingas Mazzarello em todo o mundo, eles se unem em oração e gratidão, reconhecendo o impacto duradouro de sua vida e a relevância contínua de sua mensagem de esperança e confiança em Deus. Que o legado inspirador de Santa Maria Domingas Mazzarello continue a guiar e fortalecer os corações daqueles que buscam viver uma vida de fé, amor e serviço às juventudes.

Por Equipe de Comunicação da Rede Salesiana Brasil, com informações de Ir. Eliane Anschau Petri (FMA)

Compartilhe