03/03/2022

Comunicação é coisa do coração

Comunicação é coisa do coração

São Francisco viveu em uma cultura e em uma sociedade marcadas por tensões religiosas, principalmente com o calvinismo e o jansenismo. O jansenismo profere que a pessoa humana nasce pecadora e nunca se torna boa sem assistência divina. Sabemos que, por exemplo, o conceito de predestinação levou São Francisco de Sales a uma profunda crise existencial. Durante muitos anos, a questão da relação entre a graça e a liberdade humana preocupou muito São Francisco. Ao passar por esta crise com abandono amoroso a Deus, abriu-se para ele uma visão nova e profundamente libertadora da relação com Deus, colocando, no centro de sua reflexão, a vida cristã como dom. A pessoa humana, ao receber este dom, responde a Deus por amor, não por medo. Portanto, viver uma vida cristã significa fazer uma peregrinação espiritual na qual a pessoa é criada, amada, escolhida e cuidada por um Deus que ama. A pessoa responde a este amor e desenvolve, assim, uma relação ativa com Deus. A pessoa que crê em Deus responde livremente a este amor e compromete-se a viver cotidianamente a vida cristã com alegria e a serviço dos outros. De acordo com este ponto de vista, a pessoa, respondendo com liberdade a este amor, se torna colaboradora de Deus em seu plano de salvação.

 

Partindo dos Salmos, sobretudo do Cântico dos Cânticos, Francisco faz uma interpretação sapiencial da Palavra de Deus, que transformou a sua vida. Francisco foi discípulo de Génébrard, que era fascinado pela poesia bíblica do Cântico dos Cânticos e dos Salmos. O ensinamento produziu um impacto existencial muito profundo na vida do jovem Francisco. O amor de Deus, que se manifesta como amor esponsal, místico e sapiencial constitui um ponto central da grande transformação e caminho espiritual de Francisco.

 

A interpretação sapiencial enfatiza que Deus quis, por amor, que o ser humano participasse da aliança deste amor. “Ora, Deus quis que o ser humano tomasse conhecimento da sua íntima qualidade espiritual (Sb 7,7; 9,1-18), aquela com a qual criou o mundo e com a qual o governa (Pr 8,22-31; Senhor 24, 3-22; Sb 8, 1), de modo que, por meio deste dom fundamental, seja dado ao homem assemelhar-se ao Criador e Senhor. De fato, é precisamente na tradição sapiencial, e precisamente em razão do dom da sabedoria, que recordamos que o homem foi criado à imagem de Deus (Sir 17,3; Sab 2,23), e que lhe é dado o poder de governar sobre a Terra (Pr 8,15-16; Sir 4,15; Sap 6,20-21; 8,14). Este novo olhar sapiencial é decisivo na visão comunicativa de São Francisco e na raiz de sua "teologia do coração".

 

Considerando a luta contra a Igreja Católica e sua doutrina, as críticas dos calvinistas e um ambiente fácil para heresias, Francisco teve um grande desafio: comunicar-se de forma simples, informal, mas ao mesmo tempo segura, fiel à doutrina da igreja, para evitar interpretações pessoais e ambíguas e possíveis heresias. Francisco, portanto, foi um comunicador com grande responsabilidade pastoral e eclesial, teológica e espiritual.

 

Confira o texto na íntegra clicando aqui.

 

Fonte: sdb.org

Mais Recentes

Editora Edebê é patrocinadora do Selo ODS Educação

A Editora Edebê, comprometida com a transformação social e a educação de qualidade, se tornou a patrocinadora nacional do Selo ODS Educação 2024-2025. Esta é uma iniciativa que busca reconhecer e estimular práticas sustentáveis nas instituições de ensino, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente o ODS-4: Educação de Qualidade. O PAPEL DA EDITORA EDEBÊ Conhecida por seu compromisso com a educação de qualidade, a Edebê vê no Selo ODS Educação uma oportunidade de potencializar sua missão. Ao patrocinar esta iniciativa, a Editora reafirma seu compromisso com a transformação social por meio da educação que é a base para o desenvolvimento sustentável e a construção de um futuro melhor. O patrocínio da Edebê é um passo significativo para a promoção dos ODS na educação. Através desta parceria, espera-se que mais instituições de ensino sejam motivadas a adotar e implementar práticas que contribuam para a Agenda 2030, criando um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente. A IMPORTÂNCIA DO SELO ODS EDUCAÇÃO O Selo ODS Educação visa reconhecer iniciativas que contribuem com os ODS, estimulando a participação das instituições de ensino nas metas da Agenda 2030. Utilizando uma tecnologia social de reconhecimento, o selo destaca boas práticas e soluções das instituições participantes, engajando a comunidade acadêmica na criação de práticas sustentáveis para um mundo mais justo e inclusivo. O PROPÓSITO DO SELO ODS EDUCAÇÃO A iniciativa do Selo ODS Educação é parte da estratégia de implementação da Agenda 2030 no Brasil. Ela visa a internalização dos objetivos globais e sua aplicação nas diversas localidades brasileiras, por meio de um programa de reconhecimento que busca ativar a capacidade transformadora das instituições de ensino. Ao incorporar os ODS e outros índices de desenvolvimento em suas ações de gestão, ensino, pesquisa e extensão, essas instituições podem desempenhar um papel crucial na promoção de um desenvolvimento sustentável. Saiba mais em: www.seloods.org. Fonte: Editora Edebê

Festival Global de Cinema Juvenil Dom Bosco 2024

Festival faz convite aos jovens para a construção conjunta de um futuro mais verde e sustentável

RSB no Webinar de Comunicação da UISG

Evento aborda o tema “Comunicação e Sinodalidade: Reflexões e práticas para uma Igreja em diálogo”

Receba as novidades no seu e-mail

Somos Rede
O futuro que você merece

Siga a RSB nas redes sociais:

2024 © Rede Salesiana Brasil