14/06/2024

UCDB recebe o prêmio Ipê Amarelo de Meio Ambiente

UCDB recebe o prêmio Ipê Amarelo de Meio Ambiente
Foto: Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

A Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande (MS), e o Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul (MPE-MS) foram reconhecidos no II Prêmio Ipê Amarelo de Meio Ambiente, concedido pela Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (CREA-MS). O projeto premiado é o Centro Integrado de Proteção e Pesquisa Ambiental (Ceippam), desenvolvido há seis anos na Católica. A mestranda Priscila Quevedo Monteiro Garcez, do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais e Sustentabilidade Agropecuária da UCDB, também foi uma das premiadas, com o projeto Takakura.

A UCDB foi representada pelo Coordenador do Programa Agroambiental, Denilson Oliveira Guilherme, pela Coordenadora da Agência de Inovação e Empreendedorismo da UCDB (S-Inova), Andressa Tognon, pelo Doutorando Wesley Carvalho, que atua no Ceippam desde o início dos trabalhos, além de estagiários.

O Ceipam é formado por duas frentes de trabalho: o Núcleo de Pesquisa e Prática em Direito Ambiental (Nuppam), localizado no Núcleo de Práticas Jurídicas (Nuprajur) da UCDB, e o Núcleo Técnico (NT), que funciona no Laboratório de Geoprocessamento da Católica. Os técnicos subsidiam as promotorias de meio ambiente de Mato Grosso do Sul com informações e dados para as decisões processuais. Saiba mais sobre o Ceippam no UCDB Play clicando aqui.

Esta é a segunda edição do Prêmio Ipê Amarelo, que tem o objetivo de reconhecer projetos e iniciativas ligadas à preservação ambiental, sustentabilidade, tecnologias e empreendedorismo envolvendo a engenharia, agronomia e geociências em Mato Grosso do Sul. A cada edição, são dois projetos premiados em cada uma das três categorias (profissional, estudante e instituição). Neste ano, mais de 20 propostas foram inscritas.

 

MÉTODO TAKAKURA

Na categoria profissional, a mestranda Priscila Garcez foi premiada com o projeto “Método Takakura de compostagem acelerada”. Priscila é engenheira ambiental e atualmente cursa o Mestrado na UCDB. “Interessei-me em fazer uma compostagem caseira, mas não obtive êxito. Então, comecei a pesquisar sobre o assunto e encontrei uma tecnologia japonesa, o Método Takakura, que se encaixou bem no meu propósito, sendo mais prático e mais rápido. Então, elaborei uma cartilha, em uma linguagem acessível e com imagens, para pessoas de todas as idades, ensinando essa técnica, já que quase não havia material em português. Comecei a divulgar, fazer vídeos, palestras em todo o país e em Portugal. Trata-se de um método mais rápido, simples, prático, sem odor e acessível a todos. Com o método Takakura é possível produzir composto orgânico em 30 dias, uma grande vantagem em relação ao método convencional (90 a 120 dias) e pode ser usado em residências, condomínios, áreas rurais e empresas”.

Priscila falou sobre a emoção de ganhar o prêmio: “Foi um misto de emoções. Poder trazer isso para a nossa universidade, para o nosso curso logo no primeiro ano do Mestrado. O prêmio do CREA-MS é muito importante e incentiva as pessoas, pesquisadores, as instituições, órgãos públicos, a pensarem em soluções técnicas para ajudar e contribuir na questão da sustentabilidade, na preservação do meio ambiente”.

Conheça a cartilha desenvolvida por Priscila Garcez clicando aqui.

Fonte: Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

Mais Recentes

UniSales recebe prêmio de Inovação Semesp

O Centro Universitário Salesiano (UniSales), de Vitória (ES), foi reconhecido com o primeiro lugar no Prêmio de Inovação no Ensino Superior “Prof. Gabriel Mário Rodrigues”, organizado pelo Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior do Brasil. O UniSales foi premiado pelo projeto “Jornada Socioemocional: Aplicativo WEB de avaliação do desenvolvimento de soft skills no ensino superior”, que apresentou o desenvolvimento de um aplicativo que possibilita a avaliação de competências socioemocionais dos acadêmicos do UniSales. Por meio do aplicativo, os estudantes poderão acompanhar e avaliar o desenvolvimento de suas capacidades socioemocionais durante a graduação, possibilitando o desenvolvimento das soft skils tão valorizadas no mercado de trabalho moderno. Para a Reitora do UniSales, Profa. Dra. Carmen Luiza, o resultado certifica que o modelo pedagógico do UniSales e a valorização da formação de competências socioeducacionais estão alinhadas com as necessidades reconhecidas para a educação e para o mercado de trabalho. “Entendemos que no mercado de trabalho, não são só as competências técnicas que são requeridas, mas principalmente as competências socioemocionais. Esse prêmio, para nós, é um reconhecimento que afirma que estamos muito alinhados e enxergando as necessidades da formação superior”, destacou. A reitora comentou ainda que a premiação reforça a necessidade e cria a perspectiva de novas iniciativas que preparem as habilidades socioemocionais dos estudantes. “Esse reconhecimento nos faz enxergar a possibilidades de caminhos ainda mais transformadores, sobre o que é possível entregar para inovar a estrutura dos desenvolvimentos socioemocionais na instituição”, afirmou Carmen. O Professor e Pró-Reitor acadêmico do UniSales, Alexandre Cardoso Aranzedo, elaborou a metodologia que embasa o aplicativo. Reconhecendo a importância do ecossistema relacionado ao Semesp, que tem atuado amplamente na elaboração e acompanhamento das iniciativas voltadas para inovação em educação no Brasil e no mundo, Alexandre apontou que a metodologia responde à uma necessidade de desenvolvimento de habilidades socioemocionais que, atualmente, são parte das grandes necessidades do mercado, como apontado em diversos estudos como o Future of Jobs Report 2023, do World Economic Forum. “Nós somos uma instituição formadora de profissionais para esse mercado que, há quase cinco anos, reconhecemos essa necessidade e mudamos a proposta pedagógica para formar profissionais que desenvolvem, além das habilidades técnicas necessárias, as habilidades socioemocionais”, explicou Alexandre. AVALIAÇÃO DA JORNADA SOCIOEMOCIONAL Para além de reconhecer essa importância, a metodologia da jornada socioemocional deu tangibilidade a esse desenvolvimento de competências socioemocionais. A jornada prevê momentos de autoavaliação, avaliação do estudante pelos pares e a avaliação dos grupos em que ele se insere, todas em sigilo, minimizando as possibilidades de avaliação contaminada por constrangimentos. As avaliações estão divididas em dez macro competências. A metodologia foi desenvolvida pelo Pró-Reitor Acadêmico, Psicólogo e Professor do UniSales, Alexandre Cardoso Aranzedo, e pela professora do curso de Psicologia do UniSales, Christyne Gomes Toledo. O aplicativo foi desenvolvido pelo Coordenador dos cursos da área de Tecnologia do UniSales, Marcelo Albuquerque Schuster, juntamente com os estudantes do curso, por meio da Fábrica de Software. PRÊMIO PROF. GABRIEL MÁRIO RODRIGUES O Prêmio de Inovação no Ensino Superior “Prof. Gabriel Mário Rodrigues” foi criado pelo Semesp para reconhecer profissionais que trabalham em prol da inovação da educação superior brasileira e é um reconhecimento ao Prof. Gabriel Mário Rodrigues, notável pioneiro da educação e um dos principais responsáveis pela posição de relevância alcançada pelo sistema educacional superior privado no país. Durante sua trajetória como mantenedor e dirigente de entidades representativas do ensino superior privado brasileiro, o homenageado sempre mostrou enorme preocupação e aguda sensibilidade com a ampliação dos horizontes e o aperfeiçoamento do sistema educacional superior privado, por meio da adoção de melhorias contínuas e soluções inéditas para a dinâmica e as competências do ambiente acadêmico. A premiação, que contou com a parceria do Consórcio STHEM Brasil, aconteceu no dia 27 de junho de 2024, durante o Seminário “O Admirável Futuro do Ensino Superior”. Fonte: Inspetoria São João Bosco / Foto: Centro Universitário Salesiano (UniSales), Vitória (ES)

UniSALESIANO envia livros para Aldeia Meruri

O curso de Pedagogia do UniSALESIANO – Lins enviou mais de 1.000 livros para fortalecer a formação de professores e a educação na Aldeia Meruri, em Mato Grosso

Missão Humanitária UniSALESIANO: Saúde Não Espera!

Em parceria com a Faculdade Dom Bosco (RS), instituição salesiana de SP envia 37 profissionais e acadêmicos de saúde para o Rio Grande do Sul

Receba as novidades no seu e-mail

O futuro que você merece
Somos Rede

Siga a RSB nas redes sociais:

2024 © Rede Salesiana Brasil