07/05/2024

V Encontro da Escola Salesiana América (ESA)

V Encontro da Escola Salesiana América (ESA)
Fotos: Rede Salesiana Brasil (RSB) e Escola Salesiana América (ESA)

De um 1 a 5 de maio deste ano, a cidade de Guadalajara, no México, sediou o V Encontro Continental da Escola Salesiana América (ESA). O evento que trouxe o tema “Juntos pelo PRESENTE e o FUTURO da Escola Salesiana na América”, buscou atualizar a educação nos contextos da congregação, promover uma liderança educacional salesiana ainda mais comprometida com a formação integral dos jovens, além de comemorar o 30º aniversário da ESA.

“O fato de podermos estar juntos para refletir e aprofundar nossa resposta educativo-pastoral como presença educacional na América nos fortalece também como Rede Salesiana Brasil, pois poderemos dar nossa contribuição e, ao mesmo tempo, traçarmos diretrizes comuns que reafirme nosso compromisso com a educação, lembrando que a RSB, ou melhor, a RSE nasceu de um compromisso assumido em Cumbayá II [segundo Encontro ESA ocorrido em 2001] para fortalecer nossa ação educativa trabalhando em rede!”, comenta a Diretora Executiva da Rede Salesiana Brasil (RSB), Ir. Silvia Aparecida da Silva. Já para o também Diretor Executivo da RSB, Pe. Sérgio Augusto Baldin Júnior, a importância do V Encontro ESA para a missão salesiana se dá pelo “fortalecimento dos projetos desenvolvidos em conjunto e também do próprio sentido de rede, atualizando constantemente as linhas de ação a serem realizadas e a partilha dos projetos consolidados das últimas quatro edições do evento”.

Fazem parte do Comitê Organizador ESA as Filhas de Maria Auxiliadora, Ir. Adair Aparecida Sberga e Ir. Lucia Jacinta Finassi, sendo esta última a Coordenadora Nacional das Escolas Salesianas do Brasil; além da Gestora de Projetos Formativos da RSB, Ana Paula Costa e Silva. “Para as escolas salesianas do Brasil este encontro é de fundamental importância [...], reunir SDB, FMA e outros grupos da Família Salesiana é motivo de grande alegria e muito entusiasmo pelo reconhecimento da potencialidade do nosso carisma na Igreja e da qualidade social da nossa missão educativa, que busca responder com audácia e competência às necessidades de formação das crianças, adolescentes e jovens das nossas escolas. O V Encontro da Escola Salesiana da América começou a ser preparado há 3 anos e buscou contemplar a realidade atual do continente americano, que é demarcado por desafios variados frente a cenários de empobrecimento, desigualdade, exclusão social, enfraquecimento da democracia, conflitos armados, corrupção, além da perda da esperança e da referencialidade que abala e desencanta as novas gerações. Portanto, nos congregamos para ampliar e fortalecer nossa visão”, conta Ir. Adair.

      

O V Encontro ESA foi dividido em 4 blocos. Confira:

 

ESCUTAR A REALIDADE (01 e 02/05)

Na quarta-feira (01), primeiro dia do evento, após o credenciamento e Acolhida, os participantes assistiram à cerimônia de entrada das bandeiras do continente americano e, levando a bandeira do Brasil, estava o Diretor Executivo da RSB, Pe. Sérgio Augusto Baldin Júnior. O primeiro dia também contou com a apresentação cultural de um grupo folclórico local, destacando as ricas e coloridas tradições mexicanas.  

A Conferência de Abertura foi comandada pelo Dr. José Weinstein, que trouxe o tema “Confiança Relacional, uma chave para transformar a Escola”.

   

A quinta-feira (02) foi um dia intenso de atividades, começando com a Celebração Eucarística. Comandada pelo Cardeal Emérito de Honduras, Oscar Rodríguez Madariaga, a primeira Conferência do dia trouxe discussões sobre o tema “Da Antropologia tradicional à antropologia de sentido para uma juventude mais feliz”, seguida da Conferência “Cultura Juvenil e Educação. Contexto contemporâneo da realidade juvenil na América”, comandada pelo Salesiano, Dr. Iván Ariel Fresia. As últimas atividades da manhã foram as ressonâncias sob o tema “Que desafios e perspectivas para as lideranças salesianas frente os contextos da realidade juvenil e da educação na América”.

No período da tarde, aconteceu a Conferência “Liderança pedagógica nas escolas salesianas da América: Constatações e proposta formativas”, liderada pela Irmã Salesiana, Patricia Parraguez Núñez. Em seguida, houve uma Roda de Conversa a luz do tema “Que lideranças educativas para as escolas salesianas hoje, que promovam razões de vida e de esperança para os jovens”. A última ação do dia foi a apresentação de Boas Práticas “Revendo a caminhada histórica dos 30 anos da ESA: conquistas e avanços na região”.      

Também na quinta-feira, com grande receptividade das equipes salesianas da América, o Projeto Identità da Rede Salesiana Brasil foi apresentado no palco do evento pela Coordenadora Nacional das Escolas Salesianas do Brasil, Ir. Lucia Jacinta Finassi, e a Gestora de Projetos Formativos, Ana Paula Costa e Silva, além do Coordenador Inspetorial das Escolas da Inspetoria São Pio X, Pe. Leandro Bum Pinheiro, e o Gestor Pedagógico da Inspetoria Madre Mazzarello, Cristiano Prates Rodrigues. “Como membro da comissão organizadora representando a CIB, percebo que foi feito um esforço importante para termos uma participação representativa das 4 Inspetorias. Somos 14 pessoas enviadas pelas Inspetorias com a tarefa de compartilhar e colocar em práticas os compromissos que serão assumidos. Um encontro como este é sempre uma oportunidade para revisitar a caminhada realizada e prospectar o futuro com novas diretrizes em vista de melhorias e inovação para nossas escolas na América”, comenta Ir. Jacinta.

"'Juntos pelo presente e o futuro da Escola Salesiana na América’, evidencia o compromisso da educação salesiana com a formação integral de crianças, adolescentes e jovens, com olhar sensível e atento para a realidade, contribuindo para que sejam protagonistas de um futuro melhor. O V ESA tem relevância particular, por celebrar 30 anos da Escola Salesiana na América. Uma história permeada por sonhos e grandes realizações, da qual a Rede Salesiana Brasil participa ativamente, sendo referência no trabalho conjunto dos Salesianos de Dom Bosco e das Filhas de Maria Auxiliadora, atuando em rede na concretização da missão compartilhada entre religiosos e leigos”, comenta Ana Paula.

No momento “conversatório” do dia, os Coordenadores Inspetoriais das Escolas Salesianas do Brasil, Valéria Cristina de Oliveira Rodrigues (Inspetoria Maria Auxiliadora) e Pe. Douglas Verdi (Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora) puderam levar suas experiências e contribuições.

   

 

APROFUNDAR A SALESIANIDADE (03/05)

A manhã da sexta-feira (03) foi iniciada pela Celebração Eucarística presidida pelo Inspetor de Guadalajara, Pe. Filiberto González. Logo em seguida, teve início o momento “Identidade Salesiana e Pacto Educativo Global” que contou com duas Conferências: “A Pedagogia Salesiana Hoje”, comandada pelo Salesiano Pe. Michael Vojtás; e “Sistema Preventivo e Pacto Educativo Global”, comandada pela Irmã Salesiana Piera Ruffinatto. Finalizando a manhã, os participantes protagonizaram o momento “Vivências do Sistema Preventivo”, sendo divididos em grupos e alocados em salas separadas por idiomas.

No período da tarde, aconteceram as “Estações das Dimensões do Modelo de Significatividade Salesiana”: Sala 1 – Liderança Preventiva e Identidade Salesiana / Sala 2 – Gestão Pedagógica e Evangelizadora / Sala 3 - Pastoral Educativa e Ambiente / Sala 4 – Gestão de Resultados e Significatividade

    

 

TECER CAMINHOS DE FUTURO (04/05)

Na manhã do sábado (04), a primeira atividade do dia foi a Mesa-Redonda sobre o tema “Educomunicação: Alfabetização Midiática e Informacional”, que contou com as contribuições dos palestrantes Ignacio Aguaded, Alexandre Le Voci Sayad e da Irmã Salesiana Márcia Koffermann. Ainda pela manhã, aconteceu um momento em grupos por salas temáticas. Ao todo, foram 10 salas que abordavam temas variados como “Impacto das Tecnologias de Inteligência Artificial na Educação” e “Educação e Mundo do Trabalho”. Fechando a manhã do sábado, Ir. Ivone Goulart e Pe. Claudio Cartes comandaram o momento “Tecendo Caminhos de Futuro: orientações para os trabalhos por Conferências/Regiões”.

Após o almoço, o período da tarde contou com uma reunião por conferência sobre o tema “Propostas de avanços para as Regiões/Conferências”, seguido da Plenária “Partilha dos Trabalhos das Regiões/Conferências”, esta última também comandada pela Ir. Ivone Goulart e Pe. Claudio Cartes.

As atividades do dia foram encerradas pela Celebração Eucarística de Envio presidida pelo Conselheiro Geral para a Pastoral Juvenil Salesiana, Pe. Miguel Ángel García Morcuende, juntamente com os Conselheiros e Presbíteros presentes.

 

DIA CULTURAL (05/05)

O último dia do evento foi um momento de total descontração e sinergia entre os participantes do V Encontro ESA. Com um passeio cultural por Guadalajara, todos puderam conhecer mais sobre as tradições locais, além de lugares históricos.

 

TRAJETÓRIA ESA

Contando com o Encontro de 2024, ao todo, foram realizadas cinco reuniões continentais da Escola Salesiana América (ESA): Cumbayá I (1994) / Cumbayá II (2001) / Brasília (2008) / Medellín (2017) / Guadalajara (2024).

A realidade viva da ESA com os seus respectivos encontros, eixos, linhas de ação, indicadores e atividades, tem sido fonte de inspiração e estímulo nas escolas salesianas do continente, encorajando a criar grandes convergências nos encontros provinciais e regionais. A velocidade das mudanças políticas, econômicas e, fundamentalmente, culturais exige que os ambientes educacionais e a educação em geral dialoguem rapidamente com as novas realidades, preparando-se para formar adequadamente as novas gerações, especialmente após a pandemia. Como escola salesiana, é preciso refletir e se preparar para um presente e um futuro cheio de mudanças e incertezas, mas, ao mesmo tempo, emocionante e promissor, para o qual todos são chamados a estudar novas estratégias educativo-pastorais com maior impacto e maior potencial de crescimento nos próximos anos.

Por Equipe de Comunicação da Rede Salesiana Brasil, com informações de escuelasalesianaamerica.org

Mais Recentes

Rede Salesiana Brasil parabeniza as Religiosas da Assunção

No dia 16 de julho, Irmã Rekha Chennattu foi reeleita Superiora Geral para o período de 2024-2030 durante o 30º Capítulo Geral que acontece em Paris (França) de 29 de junho a 29 de julho. O tema que reúne as Capitulares é «Movidas pelo Espírito, em diálogo com nossas realidades, discernimos novos caminhos de sinodalidade para o nosso tempo: Metanoia, Missão profética, Cultura do encontro». Dom Laurent Ulrich, Arcebispo de Paris, celebrou a Eucaristia e presidiu a eleição. Foi uma celebração internacional, fraterna e alegre, que foi compartilhada com muitas pessoas que, conectadas ao vivo, transmitiram suas mensagens de alegria, oração e proximidade. Após a eleição, os presentes puderam dizer uma breve palavra e dar um abraço à Irmã Rekha no tradicional gesto de obediência. Irmã Rekha nasceu na Índia, em 1963, fez os primeiros votos em 1984 e a Profissão perpétua em 1992. Cursou Teologia, fez especialização em Sagrada Escritura e exerceu a docência em nível universitário. Desempenhou diversos serviços em sua Província e pode colaborar com diferentes Instituições eclesiásticas asiáticas e internacionais e outros espaços acadêmicos. Em espírito de intercongregacionalidade e de fraternidade, a RSB permanece em sintonia com as Religiosas da Assunção, especialmente com Irmã Mercedes Méndez Siliuto, responsável pela Comunicação do referido Instituto, que esteve presente no II ENAC – Encontro Nacional de Comunicação da RSB – e brindou os participantes com a palestra: «O continente digital, um jogo em que se ganha amigos com gentileza e caridade». Em sua palestra, Irmã Mercedes trouxe aspectos referentes ao Sistema Preventivo e ao estilo de educar e evangelizar de Dom Bosco. Ressaltou expressões do Sonho dos 9 anos e comentou a mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações (2024), associando-a ao tema da sabedoria do coração. Indicou também a beleza-bondade-verdade como critérios para ser presença de qualidade nas redes sociais e para que a educomunicação seja eficaz. Concluiu sua palestra com um convite: “Fundemos casas no continente digital, não presenças isoladas, mas um ‘nós salesiano’. Educadores e educandos, juntos, isso é realmente ser presença salesiana no continente digital”. A RSB deseja às Religiosas da Assunção um feliz encerramento do 30º Capítulo Geral e votos de uma missão pautada sempre mais na sinodalidade e na cultura do encontro. Escrito por Irmã Maike Loes com informações do Portal Religiosas de la Asunción

Novo Ensino Médio; entenda as alterações no projeto

O que é o novo ensino médio?  O Novo Ensino Médio é a nova proposta para reestruturar o atual Ensino Médio, as mudanças buscam sintonizar as escolas de Ensino Médio – pública e privada – com as exigências da sociedade contemporânea e com as expectativas dessa geração do século XXI. Para isso, a proposta é oferecer um Ensino Médio que possibilite não só melhorar a qualidade de aprendizagem dos estudantes, como também proporcionar maior autonomia, protagonismo e engajamento dos adolescentes e jovens na construção do seu projeto de vida, de maneira que possam levar para a vida, o que aprenderam na escola e assim contribuírem mais e melhor com a construção de uma sociedade mais humana, solidária e cidadã. O que as famílias podem esperar de mudanças a partir do processo de implantação?  As famílias podem esperar, principalmente, uma mudança na organização do trabalho pedagógico e na metodologia de ensino, pois o foco principal, agora, não é mais o cumprimento da enorme lista de conteúdos das treze ou mais disciplinas trabalhadas no ensino médio, e sim o desenvolvimento de competências e habilidades para se alcançar uma formação integral dos estudantes. Na prática, os estudantes devem aprender de forma mais ativa, com metodologias que possibilitem o envolvimento deles com situações de aprendizagem diversificadas que os levem a trabalhar, com mais interação e não de forma predominantemente expositiva, os “objetos de conhecimento”, denominação dada pela BNCC aos conteúdos, conceitos e processos. Como a Rede Salesiana Brasil está apoiando suas instituições neste processo? Desde 2019, a RSB-Escolas tem acompanhado as escolas no processo de conhecimento dos documentos oficiais para melhor apropriação das mudanças estabelecidas. Por meio do Centro Salesiano de Formação (CSF), ao longo desses últimos anos, os educadores de Ensino Fundamental – Anos Finais – e os de Ensino Médio da RSB-Escolas participaram de encontros formativos, nos quais não só foram trabalhadas as mudanças definidas por lei, como também esses educadores vivenciaram pequenas oficinas de metodologias ativas e participativas com o propósito de incentivá-los a focar na centralidade dessas mudanças, que pode ser “traduzida” assim: na sociedade contemporânea, a forma de os estudantes aprenderem é diferente da forma como se pratica o ensino no atual ensino médio. Por essa razão, a partir de 2020, na modalidade virtual, várias formações sobre temáticas bem diversas, por exemplo, metodologias ativas, tecnologias e soluções educacionais, Comunicação Não-Violenta, Comunicação e Interação entre professor e aluno, pensamento computacional, robótica, entre outras, foram oferecidas aos educadores salesianos. Assim, com um programa consistente de Formação Continuada e contínua, a RSB tem contribuído para que as escolas realizem essas mudanças com segurança, eficiência e eficácia e, sobretudo, preservando a essência da educação salesiana, a serenidade e a tranquilidade em todo o processo. Novo Ensino Médio; entenda as alterações no projeto Texto voltou à Câmara após mudanças no Senado. Deputados rejeitaram parte das alterações, como a restrição da ampliação da carga horária anual apenas ao Ensino Médio. A Câmara dos Deputados finalizou nesta terça-feira (9) a votação da lei que cria o Novo Ensino Médio. O texto segue para a sanção presidencial. Para o ensino médio regular, a carga horária mínima prevista é de 2,4 mil horas para os três anos, além de 600 horas de matérias optativas, totalizando 3 mil horas no total; Para o ensino médio técnico, será possível escolher entre 600 e 1,2 mil horas de aulas técnicas e o restante de disciplinas tradicionais, totalizando 3 mil horas no total. O texto já havia sido aprovado pela Câmara em março, mas foi alterado no Senado, o que obrigou o projeto a passar por nova análise dos deputados. No início do mandato, em março de 2023, o governo Lula enviou uma revisão do ensino médio para o Congresso. Um modelo de ensino médio havia sido aprovado no governo Michel Temer em 2017 e implementado em 2021, no governo Jair Bolsonaro. Lula decidiu modificar o modelo após críticas de que a carga horária das disciplinas tradicionais havia sido diminuída para dar lugar a matérias optativas conforme o interesse do estudante. No entanto, escolas sem infraestrutura suficiente, a falta de formação adequada dos professores e menos espaço para as disciplinas convencionais foram pontos que, na visão de alguns setores, poderiam ampliar ainda mais a desigualdade no acesso ao ensino superior entre os alunos da rede pública e os da rede particular. Na votação desta terça, relator da proposta, deputado Mendonça Filho (União-PE), rejeitou mudanças feitas no Senado, entre elas a obrigatoriedade do ensino de espanhol. A disciplina será optativa. Também foi inserida na Câmara a obrigatoriedade de que os Estados mantenham, em todas as cidades, ao menos uma escola da rede pública com ensino médio no período noturno "quando houver demanda manifesta". Os Estados manterão, na sede de cada um de seus municípios, pelo menos uma escola de sua rede pública com oferta de ensino médio regular no turno noturno. Isso quando houver demanda manifesta e comprovada para matricula de alunos nesse turno, na forma da regulamentação a ser estabelecida pelo respectivo sistema de ensino. Como é agora e como fica com a proposta Veja mais abaixo o que muda com a aprovação do novo ensino médio. Aumento da Carga Horária Obrigatória Como é atualmente: 800 horas para disciplinas obrigatórias (previstas na Base Nacional Comum Curricular - BNCC). 200 horas para disciplinas optativas (itinerários formativos escolhidos pelo aluno ou curso técnico). Como ficará com a proposta aprovada: 400 horas para disciplinas obrigatórias. 600 horas para disciplinas optativas. Disciplinas obrigatórias Como é atualmente: Apenas português e matemática são obrigatórias em todos os anos do ensino médio, além de educação física, arte, sociologia e filosofia. Como fica com a proposta aprovada: Disciplinas obrigatórias em todos os anos: português, inglês, artes, educação física, matemática, ciências da natureza (biologia, física, química) e ciências humanas (filosofia, geografia, história, sociologia). Espanhol será facultativo. Itinerários formativos Os itinerários formativos são conjuntos de disciplinas, projetos, oficinas e outras atividades oferecidas aos alunos do Ensino Médio, além das disciplinas obrigatórias, que permitem aprofundar seus conhecimentos em áreas específicas de interesse. Itinerários devem focar em uma área do conhecimento (ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e matemática) ou em formação técnica e profissional. Como é atualmente: As redes de ensino definem a quantidade e o tipo de itinerários formativos ofertados. Como fica com a proposta aprovada: Cada escola deve ofertar no mínimo dois itinerários (exceto aquelas que oferecem ensino técnico). Ensino técnico Como é atualmente: 800 horas de disciplinas obrigatórias e 1.200 horas para o ensino técnico. Pela proposta aprovada: 100 horas de disciplinas obrigatórias, com 300 horas podendo ser destinadas a conteúdos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) relacionados à formação técnica. Até 1.200 horas para o curso técnico. Ensino à distância Como é atualmente: A legislação permite atividades online e convênios com instituições de educação à distância. Como ficou com a proposta aprovada: A carga horária da formação geral básica deve ser oferecida presencialmente, com ensino mediado por tecnologia permitido em casos excepcionais. Perguntas e respostas dentro do portal do MEC   Fonte: Assessoria de comunicação da Rede Salesiana Brasil com pesquisa no site do G1 política

O encanto do Projeto Identità e o carisma salesiano

O Projeto Identità é uma proposta educativo-pastoral, pensada para os anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), para anunciar Jesus Cristo como o caminho, a verdade e a vida a partir da tradição salesiana, trazendo às crianças das presenças da Rede Salesiana Brasil (RSB), de forma lúdica, efetiva e afetiva, o que é próprio da identidade institucional. Daí o nome “Identità”, que significa “identidade” na língua materna salesiana, o italiano, em homenagem aos fundadores da Congregação: Dom Bosco e Madre Mazzarello. O Projeto é um itinerário de evangelização que tem o jeito das crianças, do encantamento, do lúdico e da afetividade. Assim, é uma proposta que parte da biografia dos santos salesianos, em diálogo com o material de Ensino Religioso da Coleção Nautas da editora salesiana, a Edebê Brasil, constituindo um arsenal teórico e prático que contribua para que as crianças conheçam mais a identidade salesiana e os amigos que fazem parte desta família, apoiando-as assim a serem “bons cristãos e honestos cidadãos”.  Aplicado em caráter piloto, no ano de 2021, nas escolas e obras sociais da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida e da Inspetoria São Pio X, o Projeto Identità teve seus resultados observados por meio do acompanhamento sistemático e das avaliações junto aos participantes. Ao comprovar a relevância do Projeto e sua contribuição para o fortalecimento da identidade carismática, logo houve a decisão de ampliação para as demais presenças da RSB. Trata-se, portanto, de um projeto vivo e dinâmico, tecido a muitas mãos, mentes e corações que, a cada ano, a partir das vivências das crianças, educadores, famílias e equipes gestoras, é aprimorado, consolidando-se como um relevante instrumento da ação educativo-pastoral. Na experiência piloto, participaram 13 escolas da Região Sul, sendo 5 escolas e 3 obras sociais da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida e 8 escolas e 2 obras sociais da Inspetoria São Pio X, todas comprometidas a dar continuidade ao Projeto. Coordenado pela Ir. Lúcia Jacinta Finassi, atual Coordenadora Nacional das Escolas Salesianas, com a colaboração do Assessor de Ensino Religioso da RSB, Professor Dr. Sérgio Junqueira, e das equipes pedagógico-pastorais das escolas, o Projeto Identità teve início em 2021. Para 2023, a movimento de expansão buscou possibilitar que cada Inspetoria possa envolver até 50% de suas unidades. E, em 2024, a RSB trabalha a expansão da implementação do Projeto Identità para as escolas interessadas, conforme orientações dos Coordenadores Inspetoriais das Escolas Salesianas. Além disso, o Projeto Identità também foi aplicado na Obra Social Centro de Estudos do Menor e Integração da Comunidade (CEMIC), situado na cidade de Lins (SP), com o objetivo de analisar as necessidades de adequações nos planos de encontros e nas atividades propostas, adaptando-as ao contexto das obras sociais, com a perspectiva de posterior ampliação para todas as Obras. “A Coleção Identità foi sonhada por uma Equipe de Pastoral e ela é o resultado do trabalho de muitas mãos, mentes e corações, ela foi idealizada e o seu início de construção da escrita do material foi em 2017 a partir do anseio de atualizar o mandato salesiano de ‘tornar Jesus Cristo mais conhecido e amado’, especialmente pelas crianças. Acreditando que o processo de educação à fé e na fé perpassa todas as fases da vida humana, mas que ele tem na infância o momento privilegiado do embasamento e da descoberta que alicerçará o itinerário de amadurecimento a ser vivido por cada pessoa, este material quer ser uma ferramenta de potencialização deste processo”, diz Ir. Jacinta.  Confira alguns depoimentos de quem já aplica o Projeto clicando aqui. OS RECURSOS DO PROJETO IDENTITÀ SUBSIDIADOS PELA RSBÀs instituições participantes do Projeto Identità, a Rede Salesiana Brasil envia o kit completo com todos os subsídios necessários para o início das atividades em suas localidades, pensados exclusivamente para o modelo de aprendizagem das crianças. As equipes recebem Revistas impressas de registro para as crianças realizarem as atividades com a proposta de que, a cada encontro, elas ampliem seus repertórios de leitura e de escrita, registrando suas ideias, o que foi significativo do encontro, fazendo desenhos e atividades vivenciais relacionadas aos temas explorados. A RSB também envia uma Bolsa Baú personalizada com os sete bonecos que representam a história e a identidade institucional (Jesus Cristo, Nossa Senhora Auxiliadora, Dom Bosco, Madre Mazarello, Domingos Sávio, Laura Vicuña e Grígio), além de cinco fantoches da “Turminha Salesiana”, que interagem com os estudantes pelos vídeos e ao vivo durante os encontros. As equipes podem utilizar a Bolsa Baú, como símbolo do tesouro, para guardar os bonecos, os fantoches da “Turminha Salesiana”, as Revistas de registro das crianças e outros recursos que subsidiam a realização do Projeto. Para as presenças, são disponibilizados também o Livro do Professor, em formato PDF, com as orientações didáticas para a realização de cada encontro; os vídeos da “Turminha Salesiana”, que são pequenas histórias para motivar o trabalho de cada encontro; arquivos com as imagens de Santos, Beatos e Veneráveis Salesianos trabalhados no Projeto, criadas pela Ir. Carolina Castellano e a Ir. Laura Melara, de El Salvador; disponibilizados para as equipes produzirem adesivos, totens e/ou outras peças, com o intuito de despertar ainda mais o interesse e o engajamento das crianças. Escrito por Janaína Lima

Receba as novidades no seu e-mail

O futuro que você merece
O futuro que você merece

Siga a RSB nas redes sociais:

2024 © Rede Salesiana Brasil